terça-feira, setembro 28, 2010

Água: baixa renda vai pagar só o que consumir

Além desse benefício, agências podem aprovar até dezembro a redução de 100% para 80% na cobrança do esgoto
Cerca de 390 mil pessoas de baixa renda do Estado serão beneficiadas com o novo cálculo da tarifa da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), caso a reformulação tarifária proposta pela empresa seja aprovada pelos órgão reguladores locais. O objetivo da concessionária é que os consumidores classificados como de tarifa social não sejam obrigados a pagar o valor equivalente a 10 metros cúbicos (como é feito hoje), mesmo tendo consumido menos que isso em determinado mês. A confirmação da notícia acontece em um bom momento para a Cagece, que, em novembro, irá receber das mãos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em Brasília, uma das mais importantes premiações empresariais do País: o Prêmio Nacional de Gestão Pública (PQGF), também conhecido como Gespública.

A proposta da companhia foi encaminhada em julho deste ano para a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Estado do Ceará (Arce) e Autarquia de Regulação, Fiscalização e Controle dos Serviços Públicos de Saneamento Ambiental (Acfor). Além dessa solicitação, como informou com exclusividade o Diário do Nordeste, constam o pedido de redução da cobrança de 100% para 80% da tarifa de esgoto sobre o valor cobrado da água e o reajuste médio na conta da Cagece, ainda não divulgado pela empresa.

Este ano, os técnicos devem prolongar o tempo para analisar o pedido da concessionária por não se tratar simplesmente de uma revisão tarifária, e sim de uma modificação complexa em uma série de parâmetros na natureza da cobrança. "Nós estamos aguardando apenas a aprovação das agências reguladoras", reforça o presidente Henrique Vieira Costa Lima.

Nenhum comentário: