sexta-feira, novembro 12, 2010

AEFAVA projeto kif net

1.     Histórico

A Associação Escola Família Agrícola do Vale do Acaraú - AEFVA, criada no ano de 2003, é composta por 250 famílias, das comunidades rurais dos municípios de Acaraú, Bela Cruz, Cruz e Jijoca de Jericoacoara no Estado do Ceará, com destaque para a população de adolescentes e jovens na faixa etária de 15 a 24 anos.

 A sua missão precípua, é a implantação de uma Escola Família Agrícola-EFA, destinada para a formação integral e contextualizada de adolescentes e jovens, envolvendo as famílias e comunidades, na perspectiva de lhes garantir uma formação humanizadora integrada ao contexto do meio rural.

Para tanto, e com base no estudo do perfil socioeconômico, das comunidades envolvidas e dos seus anseios, a Escola Família Agrícola do Vale do Acaraú – EFAVA, busca promover e assegurar ações e atividades que garantam a inclusão de adolescentes, jovens e suas famílias no mundo do trabalho, gerando renda e autonomia.

A EFAVA, ao longo dos últimos anos, contou com o apoio de parceiros locais e regionais, tais como: Pastorais Sociais, Diocese de Sobral, Cáritas do Brasil, Rotary Club, Governo do Estado, e Prefeituras Municipais na execução de ações pontuais. Entretanto, ainda enfrenta desafios de dimensões políticas, físicas, financeiras e tecnológicas.

 Para a concretização da Escola Família Agrícola, a EFAVA necessita do aporte de investimentos financeiros para a construção da sua estrutura física já previstos pelo Governo Estadual através do “Projeto de Apoio à Implantação das Escolas Famílias Agrícolas dos Territórios Rurais no Estado do Ceará” da Secretaria do Desenvolvimento Agrário/SDA/Instituto Agropolos do Ceará, em consonância com as propostas desenhadas na política pública de desenvolvimento sustentável com enfoque territorial.

Entretanto, tendo em vista os cenários sócioeconômicos, das comunidades envolvidas, observa-se a carência de incentivos à dinâmica agrícola de subsistência e por isso a EAFVA, propõe como lastro inicial de retomada de novos projetos agrícolas produtivos locais, o manejo de tecnologias simples de irrigação por micro gotejamento, através da aquisição de quatro (04) KIF NET, assegurando o plantio de hortaliças, cereais e  ervas medicinais em áreas pilotos do Distrito de Caiçara no município de Cruz, gerando trabalho, renda e aprendizado de novas formas de fazer e cuidar da terra.

O KIF NET, é um kit para irrigação por gotejamento de fácil instalação e uso, e que pode ser utilizado para projetos comunitários, com ênfase no plantio de hortaliças, frutas, milho, feijão, flores e outras culturas, permitindo a irrigação por gravidade e não requerendo fonte de energia para funcionar. Adapta-se a qualquer tipo de solo, clima e fontes de água, tanto em áreas planas e ou topografias acidentadas















2.    Apresentação
  A AEFAVA tem como propósito a implantação de 04 Projetos Pilotos Produtivos de Agricultura Orgânica, com o uso da tecnologia do KIF NET- Kit para Irrigação Familiar nas Comunidades Rurais de Caiçara, Sambaíba, Cavalo Bravo e no Viveiro de Mudas Para Reflorestamento, onde será implantada a Farmácia Viva, também localizado no Distrito de Caiçara,  município de Cruz, na região noroeste cearense. O Projeto visa a retomada de ações sócio ambientais educativas e de arranjos produtivos agrícolas para o fortalecimento da EFA, de forma educativa, produtiva e sustentável.
Os kits serão instalados a partir do perfil produtivo de cada comunidade, e de acordo com as diretrizes norteadoras da AEFAVA. Para isso, foram definidas áreas físicas de 500 m², para o plantio de milho na comunidade da Sambaíba, plantio de hortaliças no Quintal do Salão Paroquial, na Vila da Caiçara, e no Distrito do Cavalo Bravo, e o cultivo de ervas  medicinais no  Viveiro, para a produção de matéria prima para o fabrico de fitoterápicos.

 Vale ressaltar, que durante os processos de instalação dos kits, assim como do plantio das culturas agrícolas propostas, serão realizados cursos e oficinas teóricas e práticas, promovendo a educação de jovens e adultos, no espaço rural, e gerando a qualificação necessária para o desenvolvimento das atividades inerentes aos projetos pilotos, que serão replicados posteriormente em outras localidades.

As famílias serão inseridas nos processos de trabalho nas áreas de instalação dos kits. O gerenciamento, acompanhamento e avaliação das atividades,  serão de competência da AEFAVA, que necessitará de assessoria técnica para o desenvolvimento e execução das atividades previstas.



3.    Justificativa
 Os Projetos Produtivos de Agricultura Orgânica com o uso do KIF NET- Kit para a Irrigação Familiar em Comunidades Rurais do Município de Cruz, são estímulos às práticas de agricultura orgânica irrigada nas comunidades rurais de, Caiçara, Cavalo Bravo e Sambaíba, levando em conta a realidade socioeconômica que concentra a economia na agricultura de subsistência, e que apresenta dificuldades de inserção na cadeia produtiva regional.
Os Projetos possuem como cenários de futuro, o aumento da produção de  alimentos orgânicos, com ênfase nos hortifrutigranjeiros e da cultura do milho e fitoterápicos, que garantam o desenvolvimento econômico e social das comunidades envolvidas em seu entorno, haja vista, que a maioria da população conta com a produção agrícola familiar como complemento de sua renda ou como fonte de renda principal.
O desenho inicial é para produção permanente de alimento e fitoterápicos, oportunizando a capacitação e a qualificação de pessoas das comunidades e que possam ser replicadas em outras localidades do Vale do Acaraú, desencadeando  articulações com programas de abastecimento, distribuição de alimentos, comercialização, educação alimentar e nutricional, inseridas no contexto de vários programas sociais.
 Segundo estudo realizado por (FURLANI e BOMFIM, 2010), os jovens do ambiente rural do município de Cruz, sentem falta de oportunidades de trabalho e emprego, sendo que 36,8% dos jovens entrevistados, afirmam que querem continuar morando no mesmo lugar. As autoras concluem que jovens do ambiente rural tendem a se engajar em trabalhos mais cedo do que jovens do ambiente urbano. No entanto, por meio das entrevistas, eles revelam que esses trabalhos são informais, como ajudar a família na agricultura, trabalhos domésticos e artesanais.


4.     Objetivos

4.1 Geral
Promover o uso e manejo do Kif Net, como tecnologia simples de irrigação, visando a produção de alimentos orgânicos e fitoterápicos, em pequenas áreas cultiváveis das comunidades de Caiçara, Cavalo Bravo e Sambaíba, no Município de Cruz, Ceará,

  4.2 Específicos

 Instalar dois (02) Kif Net, para implantação de duas (02) Hortas Comunitárias, nas comunidades de Caiçara e Cavalo Bravo, em  áreas de  500 m² ;

Instalar um (01) Kif Net, para implantação de cultivo permanente de milho em área de 500 m² , na comunidade de Sambaíba;

Instalar um (01) Kif Net, para implantação do Viveiro de Plantas Medicinais, na Comunidade de Caiçara em parceria com o Núcleo de Fitoterapia da Secretaria Estadual da Saúde (NUFITO);
Promover capacitação de adolescentes, jovens e adultos das comunidades atendidas pela AEFAVA, no manejo de atividades agrícolas com o uso dos kits;

Oportunizar o engajamento das famílias na execução de todas as etapas de implantação do projeto:

Estimular a prática do trabalho coletivo na comunidade, usando mão-de-obra familiar na execução de todas as atividades, como forma de promover a dignidade social e humana das famílias da comunidade;

Diversificar as fontes alternativas de geração de renda e ocupação da mão-de-obra familiar da comunidade.

Difundir o emprego de técnicas agrícolas para produção de hortaliças, que preservem o meio ambiente e utilizem de forma racional os recursos naturais disponíveis na comunidade;
Produzir fitoterápicos para serem fornecidos ao Sistema Único de Saúde-SUS;
Propiciar condições para melhorar a qualidade de vida das famílias da comunidade, seja pela oferta variada de hortaliças com qualidade na sua dieta alimentar, seja pela possibilidade de geração de renda através da venda do excedente da produção;

 Estimular a educação alimentar, através de treinamentos, cursos, oficinas de alimentação, para orientar a comunidade quanto ao valor nutricional das hortaliças, formas de consumo e aproveitamento, combate ao desperdício, noções de higiene e qualidade dos alimentos;

Comercializar o excedente da produção de hortaliças nas comunidades mais próximas, e/ou na sede do município, tendo-se a grande vantagem de oferecer produtos mais frescos e saudáveis a um preço mais acessível;

 Contribuir para a redução de carência nutricional em crianças, gestantes e adultos da comunidade;









5.    Atividades

Neste projeto serão adotadas duas modalidades de cultivo de hortaliças. No Quintal do Salão Paroquial da Vila da Caiçara, será instalada a chamada horta caseira, comunitária, que se caracterizará pelo cultivo de doze (12) variedades de espécies olerícolas, em uma área de 500 m² .
A mão-de-obra será familiar, e o uso das hortaliças será destinado para o enriquecimento da alimentação, sendo que poderá ser comercializado o excedente da produção, como forma de complementação da renda das famílias envolvidas.
Na Associação Comunitária do Cavalo Bravo, será instalada uma horta comercial, em área de 500 m².  Essa horta, será voltada principalmente para vendas, gerando lucro. A sua localização será estratégica, para abastecimento de localidades turísticas de relevância econômica, como a Praia do Preá e a Vila de Jericoacoara. Será necessária mão-de-obra mais qualificada,  equipamentos sofisticados e o uso de tecnologia de cultivo com um número menor de espécies cultivadas.

No Viveiro de Plantas Medicinais, será instalado um (01) Kif Net, em área de 500 m²,,  sendo que o e cultivo das ervas e a produção dos fitoterápicos será de competência e orientação do NUFITO.

O sistema de produção de hortaliças estará pautado nos princípios da agricultura ecologicamente equilibrada, através do uso de adubação orgânica de qualidade, diversificação e rotação de culturas, uso de espécies resistentes e adaptadas às condições climáticas da região, e um controle eficaz na ocorrência de pragas e doenças através do uso de defensivos naturais. A intenção é produzir alimentos saudáveis, com qualidade e sem causar impacto direto sobre o meio ambiente (solo, água, planta e homem).

Para a implantação das hortas, a primeira atividade a ser realizada será a limpeza do terreno, e a instalação dos kits.  Para isso, será necessária a disponibilização de água através da instalação de 04 cacimbas.

Neste projeto serão cultivadas: hortaliças folhosas (alface, couve, almeirão rúcula espinafre), hortaliças frutos (pepino, quiabo, pimentão ,tomate,berinjela)  hortaliças raízes (cenoura,e beterraba) hortaliças condimentares ( cebolinha, coentro,hortelã).

6.    Investimento financeiro


Os investimentos financeiros necessários para a instalação dos Kif Net, construção das cacimbas, tanque de biofertilizantes, do plantio das hortas, cereais e as ervas medicinais assim como das atividades ecológicas e sócio pedagógicas contemplam recursos financeiros no valor total de R$ 15.787,00 (quinze mil, setecentos e oitenta e sete reais).


7.    Áreas de Abrangência  

Os Projetos contribuirão para a dinamização de atividades agrícolas e de produção de fitoterápicos, baseados na superação de vulnerabilidade econômica e geração de renda, permeados pela formação e capacitação dos atores sociais locais e regionais.




8.    Horizonte Temporal

O início do Projeto se dará no mês de outubro /2010 com a instalação de (04) KIF NET, com término previsto para novembro/2010.  A instalação das hortas, plantio de cereais e das ervas medicinais, ocorrerá a partir de novembro 2010  e se estenderá por seis meses, como piloto nas comunidades de Caiçara, Cavalo Bravo e Sambaíba.
9.   Perfil e Distribuição de Beneficiários
De forma direta, o projeto contribuirá para a geração de trabalho e renda de 13 famílias e envolverá indiretamente 52 pessoas, assim como estenderá para as comunidades do entorno ações replicadoras de baixo custo e com significativa eficiência e eficácia na geração de empreendimentos.

      9.1  Número de pessoas por localidade e gênero

Localidade
Gênero
homens
mulheres
Caiçara
05
03
Sambaíba
03
09
Cavalo Bravo
03
05
Viveiro
02
03


9.2  Número de pessoas por localidade e grupo populacional


Localidade

Grupos Populacionais
Crianças e adolescentes
Jovens
Adultos
Idosos
Caiçara
05
05
05
08
Sambaíba
03

03
04
Cavalo Bravo
06
04
03
06
Viveiro
03
01
02
02


10. Metas

Instalação de (04)  KIF NET,  nas Comunidades de Caiçara, Cavalo Bravo e Sambaíba, totalizando 2.000 m .

Fortalecimento da economia solidária através do incentivo ao trabalho coletivo, gerando renda  para 13 famílias;

Capacitação de 50 produtores da agricultura familiar rural no manejo, preparo, aproveitamento e produção de cereais e hortaliças;

Capacitação de 05 agricultores para cultivo e produção de ervas medicinais;

Seleção e capacitação de 10 jovens das comunidades envolvidas, para  cultivo, manejo, manipulação e produção de fitoterápicos;

Diminuição dos índices de desnutrição de crianças, gestantes e idosos em cerca de 20%;


11.   Metodologia

A instalação, plantio e cultivo das hortas, cereais e ervas medicinais serão realizados por  famílias, considerando-se a implantação de (04) Kif Net em áreas produtivas de 500 m, em cada uma das 04 Comunidades Piloto. O Projeto contribuirá para o fortalecimento da agricultura familiar, com ênfase na valorização e ampliação da produção local.

Para a implantação do Projeto serão desenvolvidas as seguintes atividades:

Articulação, mobilização e seleção das famílias das comunidades envolvidas, através da AEFAVA, incluindo critérios para participação, levantamento e cadastramento das famílias, realização de trabalho de sensibilização;

Desenvolvimento e organização do processo de instalação do KIF NET para produção agrícola local, visando a capacitação de grupos de agricultores com vista a comercialização dos produtos;

 Melhoria das condições de produção e de gestão, incluindo a capacitação e suporte técnico.

A responsabilidade pelas diversas áreas envolvidas no projeto está descrita no quadro  abaixo.

Áreas
Responsáveis
Coordenação Geral do Projeto
AEFAVA/
Organização e Desenvolvimento das
Hortas/ Cereais/  Ervas Medicinais
AEFAVA / Comunidade / Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (NUFITO)
Ações de acompanhamento e Avaliação
AEFAVA / Cáritas
Suporte técnico
 AEFAVA / Prefeitura Municipal de Cruz
Capacitação
AEFAVA / Prefeitura Municipal de Cruz ( Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional)

Financiamento,
Cáritas do Brasil
Prestação de Contas
AEFAVA


A coordenação do Projeto será de responsabilidade da AEFAVA que atuará em parceria com a Prefeitura do Município de Cruz, através dos órgãos gestores das políticas sociais e agrárias, e tendo como eixo o Programa de Segurança Alimentar e Nutricional.


O Projeto será coordenado por um Comitê Gestor, composto pela AEFAVA, representantes da Prefeitura de Cruz e das Comunidades contempladas.  A administração das Hortas, Cereais e das Ervas Medicinais ficará a cargo de um coordenador geral, que conduzirá e orientará os trabalhos da equipe interdisciplinar, bem como as atividades de natureza administrativa.

O Comitê Gestor atuará basicamente na dimensão político-estratégica do projeto, visto que a dimensão operacional será exercida pelo coordenador, cabendo àquela instância a ação de monitoramento.

Toda equipe executora estará submetida a processos de capacitação, formação e qualificação, além das reuniões sistemáticas de avaliação do projeto.








12.Recursos Necessários
12.1 Levantamento de Recursos Necessários para a Instalação do Kif Net
Atividade
Itens de despesas
Especificação
Qtde
Valor Unitário (R$)
Valor do Projeto (R$)
Solicitação FES
Contrapartida FDS
Outras fontes
Instalação  Kif Net
Equipamento (Kit)
Kite de irrigação por gotejamento, para
área de 500m²

04
1 .200,00
4.800,00
4.800,00


Instalação  Kif Net
Material
Caixa D’água (1000 litros)
04
165,00
660,00
660,00


Instalação  Kif Net
Pessoal
Instalação
04
250,00
1.000,00
1.000,00


Construção de cacimba
Material
06 anéis (manilha)
Bomba sapo
04
01
 70,00
180,00
250,00
250,00


Construção de cacimba
Pessoal
Diárias
 05
20,00
100,00

100,00

Instalação de  Tanque de Biofertilizante
Material

Caixa d’água

 Insumos Biológico




04

04




165,00

200,00





660,00










200,00




TOTAL

7.470,00
100,00



12.2 Levantamento de Recursos Necessários para Capacitação e Qualificação de Atores Sociais Locais.


Atividade
Itens de despesas
Qtde
Valor Unitário (R$)
Valor do Projeto (R$)
Solicitação FES
Contrapartida FDS
Outras fontes
Curso
Alimentação
Material Didático
02
200,00
400,00
300,00
100,00

Oficina
Alimentação
Material Didático
04
100,00
400,00
300,00
100,00

Seminário
Alimentação material didático
02
500,00
1.000,00
1.000,00


Feira Agroecológica
Divulgação
Organização
Execução
01
600,00
600,00
300,00


Total
2.400,00
1.900,00
200,00













12.3 Levantamento de Materiais Necessários para Implantação das Hortas, e do Cultivo das Ervas Medicinais.

Item
Qtde
Valor (unid)
Total (R$) 
Enxada
04
14,00
560,00
04
21,00
  84,00
Ancinho
04
12,00
  48,00
Colher de transplante

04
25,00

Enxadeco

04
21,00
  84,00
Terçado 
04
14,00
  56,00
Draga manual
04
28,00
112,00
Barbante de sisal

04 rolos
5,00
   20,00
Peneira de aço

04
60,00
240,00
Luvas de Borracha
30
5,00
150,00
Carrinho de mão roda de borracha
04
85,00
340,00
Bobina plástica A-UV 2,20x100x0,
02 x 04 rolos
800,00
1.600,00
Regador de 10 litros

04
15,00
    60,00
Bandeja de poliestireno c/ 240 células

04
16,00
    64,00
Bandeja de poliestireno c/ 125 células
04
16,00
    64,00
Sementes diversas

Kg 500
300,00
  300,00
Adubo orgânico
01 ton
600,00
  600,00
Botas de borracha
13
30,00
 390,00
Mascara protetora c/ filtro

13
35,00
  455,00
Construção de Sementeira e cercado

04
100,00
  400,00
Construção de Estufa de Sombrite para Berçario de Plantas
04
250,00
1.000,00
Pó de Serra
01 caminhão
100,00
100,00
TOTAL
6.727,00



12.4  Orçamento Total

Atividade
Qtde
Valor do Projeto (R$)
Solicitação FES
Contrapartida FDS
Outras fontes
Instalação  de Kif Net
04
5.800,00
5.800,00


Instalação de Hortas
04
6.727,00
6.727,00
100,00

Instalação de Tanque de Biofertilizantes
04
860,00
660,00
200,00

Atividades Ecopedagógicas
07
2.400,00
2.200,00
200,00

Total

15.787,00
15.287,00
500,00




13.Monitoramento e Avaliação

Serão realizados através do Comitê Gestor Local, que deverá acompanhar a criação e implantação dos procedimentos técnicos, instalação de equipamentos, e processos de trabalho que, garantam ao longo do tempo, a transferência da gestão de forma a manter sua operação sustentável ao longo do tempo, independente da atuação da AEFAVA e dos financiadores.

O Projeto na sua concepção, obedecerá aos princípios da gestão compartilhada, participativa, solidária e persegue os caminhos da sustentabilidade, na medida em que encontra formas de gestão e captação de recursos próprios – geração de trabalho e renda nas comunidades envolvidas.


O processo de avaliação será realizado de forma sistemática e assistemática. A avaliação sistemática contemplará encontros  e reuniões técnicas para  a participação das famílias diretas ou indiretamente envolvidas nas ações, além do levantamento de dados para cálculo dos indicadores de  acompanhamento e avaliação do Projeto, gerando dados que servirão para a retroalimentação da tomada de decisões, correção de rumos e aperfeiçoamento das ações.

A avaliação assistemática ocorrerá mensalmente, quando técnicos e produtores deverão avaliar o desenvolvimento das ações com os vários eixos trabalhados, objetivando o fortalecimento da autoconfiança, de cada família e da equipe como um todo.

O acompanhamento será feito através de observação participativa com a utilização de visitas, reuniões técnicas, encontros de integração para relatos, troca de experiências e construção de novos caminhos de auto-gestão.

A avaliação dos efeitos do projeto será utilizada como forma de aferir a ocorrência de mudanças decorrentes da atuação do Projeto no que se refere ao seu público e às comunidades a que se destina, com base nos  indicadores de famílias beneficiadas em relação às famílias potenciais, e as famílias beneficiadas com renda mensal a partir da produção das hortas e cereais, em relação a renda anterior familiar. A periodicidade será mensal.










Referências Bibliográficas

FURLANI, Daniela Dias e  BOMFIM, Zulmira Áurea Cruz. Juventude e afetividade: tecendo projetos de vida pela construção dos mapas afetivos. Psicol. Soc. [online]. 2010, vol.22, n.1 [citado  2010-08-24], pp. 50-59. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.

Prefeitura da Cidade do Recife,.Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Programa Agricultura Urbana, 2004. Disponível em: www. recife,PE.gov.br

























Associação Escola Família Agrícola do Vale do Acaraú 
CNPJ  057993890001-09
­­­­­­­­­­­­

      __________________________________________________________
Elizeu Soares Ferreira CPF
Presidente




     Emílio Carlos Furlani – CPF
     Responsável pelo Projeto

Nenhum comentário: