sexta-feira, novembro 12, 2010

Enem

Cidadão RepórterOportunidadesEducaçãoDivirta-seSuperesportesPromoçõesTurismoTecnologiaPernambuco.cão
 



O Ministério da Educação (MEC) confirmou ontem que pretende mesmo aplicar uma nova prova do Enem nos dias 4 e 5 de dezembro. O problema é que a data coincide com a 2ª fase do vestibular da UFPE, que usa o Enem como 1ª fase do processo seletivo. Segundo o MEC, a prova especial seria aplicada apenas para aqueles candidatos que encontram falhas de impressão no teste de cor amarela, aplicado no último sábado. Estima-se que 1,5 mil feras estejam nesta situação em todo o país. Não foi divulgado quantos candidatos pernambucanos fazem parte desse grupo. A Justiça Federal do Ceará, no entanto, quer que um novo Enem seja aplicado para todos os 3,3 milhões de estudantes que fizeram a prova. O ministro da Educação, Fernando Haddad, declarou ontem que o teste levaria até três meses para ser refeito em todo o Brasil. O impasse deixa em suspenso o calendário de 102 instituições que adotaram o Enem como processo seletivo. No edital do exame, a previsão para a divulgação dos primeiros resultados seria o dia 20 de dezembro.

Júlia Barros diz que todos seus colegas estão apreensivos Foto: Annaclarice Almeida/DP/D.A Press
Apesar dos rumores de que a data na nova prova chocaria com a 2ª fase da UFPE, a presidente da Comissão de Vestibular (Covest), Lícia Maia, manteve o calendário. ´O Enem está suspenso pela Justiça Federal. Enquanto a situação judicial não estiver resolvida, não temos nada de diferente a dizer. Apenas que as provas dos dias 5 e 6 de dezembro estão mantidas`, afirmou. Os reitores da UFPE e da UPE pediram ao MEC para rever a data, caso os dias escolhidos fossem os mesmos dos vestibulares das instituições. Ontem a Advocacia Geral da União (AGU) protocolou um recurso contra a decisão da juíza Karla de Almeida Miranda Maia, da 7ª Vara Federal do Ceará, que suspendeu o Enem na última segunda-feira.

Além da contestação à liminar, a AGU também enviou uma petição com informações técnicas sobre a teoria de resposta ao item (TRI). O sistema, de acordo com o MEC, garante a igualdade de oportunidades entre os candidatos. Dessa forma, o ministério pretende convencer a juíza a voltar atrás em sua decisão. Caso contrário, seránecessário ingressar com um agravo no Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5), no Recife. Uma nova edição do Enem para todos os feras que participaram do exame pode causar um ´efeito dominó` no calendário das universidades que adotaram a prova no estado: UFPE, UFRPE e Univasf.

A indefinição sobre o que vai acontecer está preocupando os feras. ´Agora, vou focar meus estudos nas matérias específicas, pensando só na 2ª fase. Independentemente do que aconteça com o Enem, estou fazendo a minha parte`, admitiu a fera de psicologia Marcela Vasconcelos Viana. Júlia Barros, candidata a uma vaga no curso de administração desabafou: ´Todo mundo está apreensivo e com o psicológico abalado`, comentou.

Vazamento
O aluno que supostamente teria vazado o tema da redação em Petrolina, no Sertão, negou que recebeu uma ligação de um amigo de São Raimundo Nonato (PI) passando a informação. Polícia Federal está investigando o caso.

Nenhum comentário: