sexta-feira, abril 13, 2012

Prefeito de Granja renunciou e a Câmara abriu processo de cassação do vice por corrupção



 

Prefeito de Granja renunciou e a Câmara abriu processo de cassação do vice por corrupção
O ex-prefeito de Granja Esmerino Arruda (PSB), 89 anos, teve todas suas contas – corrente bloqueadas pela Justiça Federal após investigação por parte do Ministério Público Federal, que já dura aproximadamente dois anos.
Tudo começou com o relatório da CGU – Controladoria Geral da União – que realizou auditoria de mais 39 milhões de reais em recursos federais repassados aos cofres da Prefeitura de Granja durante os anos de 2009 e 2010. Na oportunidade, tendo em vista a falta de respostas aos questionamentos da CGU por parte de Esmerino Arruda, o Ministério Público Federal requereu a Justiça busca e apreensão na sede da Prefeitura de Granja de diversos computadores e centenas de documentos efetuados pela Polícia Federal.
Noticia-se que, foram quebrados os sigilos bancário e fiscal do ex-prefeito e familiares, e solicitado micro-filmagens de cheques emitidos.
Recentemente o motorista particular de Esmerino Arruda, Sr. Luiz Antônio de Brito, em interrogatório (veja anexo), denunciou ao Ministério Público Federal o esquema de corrupção e formação de quadrilha, praticado por Esmerino no qual envolve sua neta ANA PAULA ARRUDA BARBOSA.
Na oportunidade o ex-motorista de Esmerino Arruda provou junto ao Ministério Público Federal, através de extratos bancários, que a neta de Esmerino, que é sobrinha do Dep. Gony Arruda, Secretário Estadual do Esporte, possui conta – corrente bancária de número 5053-9, na agência nº 0607, do BRADESCO, na Assembleia Legislativa do Estado do Ceará.
Segundo consta no extrato em anexo apresentado pelo ex-motorista junto ao MPF, a conta corrente da senhorita Ana Paula, neta de Esmerino, possuía no mês de julho de 2011 o investimento de R$ 2.202.600,44 (dois milhões, duzentos e dois mil, 600 reais e quarenta e quatro centavos).
Ana Paula Arruda Barbosa é uma jovem solteira, que mora no Rio de Janeiro e trabalha como estilista de moda em uma loja denominada “Salinas”, localizada em um Shopping Center daquela cidade.
Ainda segundo o ex-motorista, Sr. Luiz Antônio, foi afirmado que o ex-prefeito Esmerino Arruda normalmente, por volta dos dias 10, 20 e 30 de cada mês deslocava-se de Fortaleza com destino à Granja e ao retornar à Capital cearense levava altas quantias de dinheiro em espécie para depositar na conta – corrente de sua neta, na agência bancária citada.
Em seu livro de memórias, cujo título “É isso aí, meu filho!”, bem como em toda sua roda de amigos, entre os goles de uísque, bares a fora, Esmerino costumava bradar em bom som que homem público jamais devia renunciar um cargo público, e que, para ele “renúncia” era o maior ato de covardia praticado por um homem.
Em razão disso, toda a população granjense diante do fato, ficou perplexa quando o prefeito, sem avisar antecipadamente a ninguém e sem sequer fazer reunião com seus correligionários políticos e nem mesmo comunicar previamente ao seu então vice-prefeito, acabou por silenciosamente apresentar carta-renúncia ao Fórum e à Câmara Municipal de Granja, abandonando assim o cargo de prefeito de Granja.
Hélio Fontenele Magalhães, atual prefeito responde a ações civis públicas na 18 ª Vara federal em sobral por desvios de mais de 17.000.000,00 ( dezessete milhões ) de reais, processos n º 978-26.2005.4.05.8100 (2005.81.00.007978-3) e 0011387-10.2005.4.05.8100 (2005.81.00.011387-0) em anexos Link. http://www.jfce.jus.br/consultaProcessual/resconsproc.asp
http://www.jfce.jus.br/consultaProcessual/resconsproc.asp
Na sessão dessa quarta-feira 11 de Abril da Câmara de Vereadores, foi aprovada a abertura de processo de cassação do prefeito Hélio Fontenele por suposta fraude em licitações de poços profundos, além de desvio de recursos exclusivos do FUNDEB. Na oportunidade os vereadores Nicanor Angelim, Francisco Ézio e Pedro Bodega comentaram sobre as denuncias envolvendo Esmerino Arruda e Hélio Fontenele.




Postado no Blog  santaterezinhaceara  em 11/04/2012


Prefeito de Granja renunciou e a Câmara abriu processo de cassação do vice por corrupção
O ex-prefeito de Granja Esmerino Arruda (PSB), 89 anos, teve todas suas contas – corrente bloqueadas pela Justiça Federal após investigação por parte do Ministério Público Federal, que já dura aproximadamente dois anos.
Tudo começou com o relatório da CGU – Controladoria Geral da União – que realizou auditoria de mais 39 milhões de reais em recursos federais repassados aos cofres da Prefeitura de Granja durante os anos de 2009 e 2010. Na oportunidade, tendo em vista a falta de respostas aos questionamentos da CGU por parte de Esmerino Arruda, o Ministério Público Federal requereu a Justiça busca e apreensão na sede da Prefeitura de Granja de diversos computadores e centenas de documentos efetuados pela Polícia Federal.
Noticia-se que, foram quebrados os sigilos bancário e fiscal do ex-prefeito e familiares, e solicitado micro-filmagens de cheques emitidos.
Recentemente o motorista particular de Esmerino Arruda, Sr. Luiz Antônio de Brito, em interrogatório (veja anexo), denunciou ao Ministério Público Federal o esquema de corrupção e formação de quadrilha, praticado por Esmerino no qual envolve sua neta ANA PAULA ARRUDA BARBOSA.
Na oportunidade o ex-motorista de Esmerino Arruda provou junto ao Ministério Público Federal, através de extratos bancários, que a neta de Esmerino, que é sobrinha do Dep. Gony Arruda, Secretário Estadual do Esporte, possui conta – corrente bancária de número 5053-9, na agência nº 0607, do BRADESCO, na Assembleia Legislativa do Estado do Ceará.
Segundo consta no extrato em anexo apresentado pelo ex-motorista junto ao MPF, a conta corrente da senhorita Ana Paula, neta de Esmerino, possuía no mês de julho de 2011 o investimento de R$ 2.202.600,44 (dois milhões, duzentos e dois mil, 600 reais e quarenta e quatro centavos).
Ana Paula Arruda Barbosa é uma jovem solteira, que mora no Rio de Janeiro e trabalha como estilista de moda em uma loja denominada “Salinas”, localizada em um Shopping Center daquela cidade.
Ainda segundo o ex-motorista, Sr. Luiz Antônio, foi afirmado que o ex-prefeito Esmerino Arruda normalmente, por volta dos dias 10, 20 e 30 de cada mês deslocava-se de Fortaleza com destino à Granja e ao retornar à Capital cearense levava altas quantias de dinheiro em espécie para depositar na conta – corrente de sua neta, na agência bancária citada.
Em seu livro de memórias, cujo título “É isso aí, meu filho!”, bem como em toda sua roda de amigos, entre os goles de uísque, bares a fora, Esmerino costumava bradar em bom som que homem público jamais devia renunciar um cargo público, e que, para ele “renúncia” era o maior ato de covardia praticado por um homem.
Em razão disso, toda a população granjense diante do fato, ficou perplexa quando o prefeito, sem avisar antecipadamente a ninguém e sem sequer fazer reunião com seus correligionários políticos e nem mesmo comunicar previamente ao seu então vice-prefeito, acabou por silenciosamente apresentar carta-renúncia ao Fórum e à Câmara Municipal de Granja, abandonando assim o cargo de prefeito de Granja.
Hélio Fontenele Magalhães, atual prefeito responde a ações civis públicas na 18 ª Vara federal em sobral por desvios de mais de 17.000.000,00 ( dezessete milhões ) de reais, processos n º 978-26.2005.4.05.8100 (2005.81.00.007978-3) e 0011387-10.2005.4.05.8100 (2005.81.00.011387-0) em anexos Link. http://www.jfce.jus.br/consultaProcessual/resconsproc.asp
http://www.jfce.jus.br/consultaProcessual/resconsproc.asp
Na sessão dessa quarta-feira 11 de Abril da Câmara de Vereadores, foi aprovada a abertura de processo de cassação do prefeito Hélio Fontenele por suposta fraude em licitações de poços profundos, além de desvio de recursos exclusivos do FUNDEB. Na oportunidade os vereadores Nicanor Angelim, Francisco Ézio e Pedro Bodega comentaram sobre as denuncias envolvendo Esmerino Arruda e Hélio Fontenele.




Postado no Blog  santaterezinhaceara  em 11/04/2012

Nenhum comentário: