sexta-feira, junho 29, 2012

Obra do aeroporto de Jericoacoara exige mais dados



A exemplo do que ocorreu com o Centro de Eventos e com Acquario Ceará, o governo do Estado precisará entregar informações adicionais para que a obra do Aeroporto de Jericoacoara, paralisada há cerca de 15 dias, seja retomada. Esta é a segunda vez no ano que os trabalhadores da obra paralisam, devido ao atraso de aproximadamente quatro meses no pagamento do consórcio responsável pela construção.

A primeira paralisação, ocorrida entre janeiro e fevereiro, durou 20 dias. De acordo com o titular da Secretaria de Turismo do Ceará (Setur), Bismarck Maia, o atraso nos pagamentos ocorreu porque o Ministério do Turismo (MTur), com que o Estado realizou convênio para a obra, ainda não liberou os recursos. A construção do Aeroporto de Jericoacoara está estimada em aproximadamente R$ 45 milhões, sendo R$ 33 milhões aportados pelo MTur e R$ 12 milhões de contrapartida do Estado.

"Estamos atendendo a todas as demandas e questionamentos do MTur e realizando as mudanças solicitadas em pontos técnicos. A burocracia, o entendimento dela e a superação de detalhamento técnico às vezes são demorados. Desde o ano passado, nós entregamos a documentação no Ministério, mas, com a operação da Polícia Federal no órgão, muita coisa ficou parada e só foi retomada este ano", afirma Bismarck Maia.

Conforme o secretário, o ministro do Turismo assegurou ao governador Cid Gomes que irá resolver esse assunto. O próprio Bismarck Maia reuniu-se no MTur na última quarta-feira para tratar desse e de outras ações e obras realizadas no Estado em convênio com o Mtur. "Queremos ver esse problema com uma solução definitiva em 15 dias", acrescenta o secretário.

Prioridade

Bismarck Maia destaca ainda que o Aeroporto de Jericoacoara é uma das obras prioritárias para o governo do Ceará, por ser estratégico para desenvolver o Estado, em meio a uma política de instalação de macro-estruturas. "A obra não deixará de ser executada", enfatiza.

O secretário acrescenta que, atualmente, 40% da obra está concluída e que, após a retomada dos trabalhos, a expectativa é que o aeroporto fique pronto em um prazo máximo de seis meses.

Orçamento
45 milhões é o valor estimado para a construção do Aeroporto de Jericoacoara, sendo R$ 33 milhões aportados pelo MTur.

.

Padre Zé continua na luta pela restauração da BR222



ole0
O Deputado José Linhares proferiu no dia de hoje mais um pronunciamento apelando para a restauração da BR 222
O Sr. JOSÉ LINHARES (PP - CE) pronuncia o seguinte discurso: Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, disse o grande Benjamim Franklin que “quem nada faz, está prestes a fazer o mal”.
Palavras duras, mas sábias.
Movidas por esse ânimo, há cerca de um ano, no Ceará, centenas de pessoas tomavam parte de um protesto original, pacífico, concebido e organizado para chamar a atenção do governo federal: o “Rally na BR-222”.
Mas o que foi exatamente o Rally?
O Rally, Sr. Presidente, foi a viagem de uma enorme caravana de veículos que partiu de Sobral e, depois de cento e quarenta quilômetros enfrentando desvios e buracos pela BR-222, atingiu a cidade de Umirim, no caminho para Fortaleza.
Tudo, para denunciar o descaso com que o Ministério dos Transportes e o DNIT vinham tratando aquela rodovia e, por extensão, o povo cearense.
A expedição contou com a participação do governador do Estado, de políticos locais e, principalmente, de muita gente do povo.
Notícias e mais notícias foram publicadas.
A expectativa, de todos, era que finalmente as coisas começariam a mudar.
Qual nada, Sr. Presidente.
Passadas doze luas, a verdade é que pouca coisa mudou. Os problemas de tráfego no trecho entre Fortaleza e Sobral continuam vivos. Obras em ritmo pachorrento e buracos às dúzias atormentam o viajante.
Ir de ônibus, de uma cidade à outra, hoje, leva mais de cinco horas! Vejam, apenas para dar um exemplo, que de Brasília a Goiânia, distância parecida - pouco mais de duzentos quilômetros – uma viagem em ônibus comercial dura cerca de três horas, no máximo.
Como pode alguém se conformar com isso?
O povo do Ceará não se conforma.
Não se conforma, e demonstrou isso há alguns dias, à maneira do aforismo de Franklin, interrompendo o trânsito na BR-222 por quase uma hora, defronte o canteiro de obras da malfadada construtora Delta, uma das três empresas responsáveis por tocar as obras de recuperação da rodovia.
O mais irônico é que a Delta, prestes a desmoronar como um castelo de cartas, é a companhia que cuida do trecho em estado mais avançado de recuperação. Os trechos onde trabalham – ou deveriam trabalhar - as construtoras Camter e Getel estão, salvo exceções, em petição de miséria.
Por ali, numa cena que choca tanto pela indignidade da situação como pela indiferença dos que deveriam combatê-la, crianças às pencas se lançam na rodovia para tapar buracos com areia, em troca de moedas lançadas pelos motoristas...
É triste, Sras. e Srs. Deputados.
Nem o Ceará nem lugar nenhum do Brasil merece passar por isso, em pleno século XXI.
Sr. Presidente, vivemos a era da comunicação, do intercâmbio, do transporte, da velocidade, do contato. Que presente e que futuro podem ter partes de nosso território que não contam sequer com uma infraestrutura rodoviária decente?
É ocioso responder.
Sinceramente, não sei que forças, que circunstâncias hoje impedem o governo federal de cumprir a contento a tarefa de zelar pelas rodovias federais. Muito menos o que o faz tão débil ao lidar com a recuperação da BR-222.
Falta dinheiro? Não creio, ou as obras nem teriam sido licitadas. Falta planejamento? Não é razoável, ou seria o caso de perguntar o que faz a enorme estrutura do DNIT. Falta fiscalização? É bem possível, diante de tanta demora na execução das obras. Falta cobrança? Talvez. Talvez umRally não tenha sido o bastante. Talvez a Presidente Dilma, grande incentivadora do crescimento e da modernização de nossa infraestrutura, não tenha dito ainda umas verdades às pessoas certas.
De minha parte, Sras. e Srs. Deputados, estejam certos de que cobrança não faltará. Devo isso ao povo cearense. Devo isso ao povo brasileiro e a esta Instituição, que se engrandece no exercício da vigilância do uso do dinheiro público.
Não ficarei quieto.
O mal não passará.
Muito obrigado.

quarta-feira, junho 20, 2012

Rio + 20: "Metas do Desenvolvimento Sustentável"


Rio + 20: "Metas do Desenvolvimento Sustentável"

 

 

 

Rio+20: passado, presente e futuro

Delúbio Soares (*)
O que agora se debate na RIO+20 é muito mais que uma agenda para a questão ambiental. O que está em jogo é bastante maior do que possamos avaliar preliminarmente, embora já saibamos que a própria sobrevivência do planeta esteja em jogo. Mas – e isso é o que interessa – os países se reúnem e buscam denominadores comuns na discussão do presente e na tentativa de forjarem um futuro melhor.
Há um esforço evidente para que se estabeleçam metas a serem atingidas em benefício da preservação ambiental e da melhora das condições de vida no planeta. As ‘Metas do Desenvolvimento Sustentável’ (MDS) são provas cabais disso. Elas são um conjunto de compromissos de ação e governança a serem assumidos pelos países participantes do encontro. O mundo poderá ter uma proposta equânime de sustentabilidade, com objetivos bastante claros a serem perseguidos na busca da transição para modernas estruturas econômicas e sociais comprometidas com um novo modelo de convivência humana, de exploração de recursos naturais e de respeito ao meio-ambiente.
O atual modelo de exploração de nossas riquezas exauriu-se. Em pouco mais de um século de uso predatório do subsolo, de extração mineral desordenada, de agressão aos ecossistemas, de impressionante poluição do ar e das águas e de devastações das florestas, realizamos o nada honroso trabalho de colocar em risco a própria sobrevivência do homem e do planeta Terra. O que era até bem poucos anos um agenda destinada à platéias seletas, estudiosos aplicados ou aos devotados militantes da causa ambiental ridicularizados com a injusta denominação de ‘ecochatos’, agora é assunto relevante e do interesse de cada um. Para ser mais claro: a Terra nos chamou à responsabilidade e agora exige que tratemos com seriedade, competência e idealismo, o mais importante tema de hoje e das próximas décadas.
Nada tem sido fácil e há muito ainda a ser feito, mas as conquistas já se apresentam nítidas aos que crêem que é possível vencer a dura batalha pela sobrevivência do planeta e da própria raça humana. Dos oito ‘Objetivos de Desenvolvimento do Milênio’, estabelecidos pela Organização das Nações Unidas acerca de questões sociais, econômicas e ambientais, alguns já estão sendo atingidos.
O Brasil, especialmente com o advento da chegada do presidente Lula ao poder em 2003, contribuiu enormemente para um dos mais importantes pontos elencados pela ONU: a redistribuição de renda. Quando, em menos de uma década, o Brasil levou 40 milhões de pessoas da pobreza para a classe média, mudando substantivamente a qualidade de vida de cada uma delas, acabou por tornar-se profícuo exemplo para um mundo melhor.
Detentor da maior biodiversidade do planeta, com imensas reservas minerais, porte continental, terras férteis e agricultura produtiva, a esplendorosa Amazônia, fauna, flora e biomas incomparáveis, o Brasil deu passo decisivo rumo à sustentabilidade ao tornar-se, também, um país mais justo e com mais igualdade social.
A África, marcada pelo subdesenvolvimento, dá a volta por cima, mesmo que lentamente, e coloca cinco de seus países entre as dez economias que mais crescem e avançam em todo o mundo. O crescimento do sofrido continente negro chega a quase 6% ao ano, realizando transformações de base na vida de mais de 1 bilhão de irmãos nossos. As reservas minerais, de água e as terras agricultáveis africanas são imensas e devem ser exploradas de forma sustentável. Manter o exato equilíbrio entre as necessidades versus potencialidades daquele continente e de sua população será um dos desafios desse tempo que se anuncia.
E, como que mostrando a conscientização que cresce em todo o mundo e fortalecendo a agenda ambiental, iniciativas vem sendo tomadas pela sociedade civil independente dos governos. Empresários do setor industrial e fazendeiros norte-americanos, independente da posição antipática e irresponsável dos Estados Unidos em não assinar o ‘Protocolo de Kyoto’ e não se fazer representar na RIO+20 pelo próprio presidente Obama, financiam pesquisas e implementam práticas sustentáveis  com o intuito de reduzir a emissão dos gases que alimentam o “efeito estufa”. O Estado da Califórnia e dezenas de cidades de todos os portes já seguem o bom exemplo vindo da iniciativa privada.
O Brasil está fazendo sua parte. Nunca, em qualquer outro governo, o Ministério do Meio-Ambiente foi tão feliz como está sendo em sua atuação sob o comando sereno e competente de Izabella Teixeira. Não existe uma prática messiânica ou mentirosa, jogando para o grande público e se distanciando tanto da realidade dos problemas quanto da responsabilidade de enfrentá-los e vencê-los. Mas há uma ação coordenada, sensata e capaz que coloca o Brasil na vanguarda da luta pela sustentabilidade e a preservação ambiental. O presidente Lula conseguiu isso com a chegada de Carlos Minc aquele Ministério tão importante e de missão tão crucial. A presidenta Dilma, assessorada por Izabella, continuou trilhando o mesmo caminho e apresenta resultados altamente satisfatórios, longe do aplauso fácil e abominando a demagogia eleitoreira.
Voltemos nossas mentes e corações para a RIO+20. Lá se discute passado, presente e futuro.
(*) Delúbio Soares é professor
 
 
Postado por Dr. Lima
Membro do Diretorio Municipal do PT - Cruz/CE

segunda-feira, junho 18, 2012

PT DE CRUZ LANÇA PRE CANDIDATO À PREFEITURA DE CRUZ





clip_image002

Cruz. Sexta feira, 15, o PT de Cruz fez uma reunião para apresentar o pre candidato que poderá concorrer às eleições municipais em 7 de outubro deste ano. A reunião contou com a presença do Deputado do PT José Guimarães, Vereadores Chiquinho Sousa e Santos, o Presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Cruz Henrique Conceição, Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Cruz Valmar, representante do Sindicato da Agricultura Familiar, Presidente da Federação das Associações Comunitárias do Município de Cruz Antônio dos Santos, diversas lideranças políticas do município e representantes de vários partidos de oposição possíveis aliados em torno do nome de Adalto, o pré candidato do PT, que cumprimentou a todos os presentes no momento em que o PT realizava mais um contato com os admiradores e filiados do partido.  O Deputado José Guimarães apresentou uma síntese do jeito de governar do PT, falou das grandes conquista que o Brasil vinha conseguindo com uma administração que começou com Lula e está continuando com a Presidenta Dilma. Afirmou o seu compromisso em ajudar ao PT de Cruz e repassou a mensagem dos Deputados Sergio Aguiar, Rogério Aguiar e Aníbal Gomes, todos comprometidos com a campanha do futuro candidato à Prefeitura de Cruz. Falou a nossa reportagem dizendo-se satisfeito com a recepção e acreditando na vitória do PT em Cruz, uma possibilidade não muito distante, pois sentiu que a população estava disposta a dar sua contribuição para que o PT também pudesse trazer a administração como Dilma está governando o Brasil para ser feita em Cruz. Alguns pre candidatos à Câmara Municipal também foram apresentados dentre eles Chiquinho Sousa e Santos atuais vereadores, Antonio Etelvino, Iara Moura, Neném Neves, Zanete, Abimael, Pastor Rogério e Albanir. São pessoas já bem integradas à política, portanto já conhecidas da população. Outros nomes poderão ainda surgir para serem homologados no dia da convenção.
Quanto ao nome do futuro candidato a vice, ainda está sendo questionado um acordo entre o PT e os partidos aliados. Cogita-se um nome que tenha boa aceitação por parte do eleitorado e que venha a somar com o candidato a prefeito para que o partido saia fortalecido.
O município de Cruz foi instalado em 1º de janeiro de 1986, mas até o presente apenas três nomes passaram pelo Paço  Municipal.
Dr. Lima

CONVITE PARA VOCÊ, NÃO DEIXE DE CONTRIBUIR .


Nessa quarta-feira dia 20/06/2012 haverá uma reunião no posto de saúde da Caiçara para tentamos melhorar a qualidade de atendimento para todos que precisam do sistema SUS, venha contribuir com suas opiniões, aguardamos todos vocês...
· 
    • Caiçara Viva se você acha que podemos mudar,se existe algo que possa ser feito para melhorar venha, se você acha que esta bom...