terça-feira, julho 24, 2012

Obras do metrô causam transtornos Sobral-CE



Carros dos moradores ficam estacionados em cima das calçadas, para que o trabalho da linha norte do metrô possa ser feito. A interdição compromete o tráfego não só no trecho mas em áreas adjacentes ao local 
Sobral Com a interdição parcial da Avenida John Sanford, desde o dia 18 passado, os transeuntes, moradores e comerciantes do local afirmam passar por transtornos diários. A via está interditada para colocação dos trilhos da Linha Norte do Metrô de Sobral, conforme o comunicado oficial distribuído pela Prefeitura de Sobral.

Segundo a Prefeitura, a intervenção acontece no trecho entre as ruas da Gruta e Elpídio Ribeiro, sendo permitido apenas o acesso de veículos locais. O tráfego restante está sendo desviado pelas ruas Galdino Araújo, da Gruta e Mt. Assis Fernandes.

Para o auxiliar de administração Jefferson Lira, ir para casa tem sido uma tarefa difícil. De acordo com ele, o trajeto que demorava 15 minutos passou a ser feito em 30. "Moro na Cohab 3, onde fica a última parada do metrô. As obras que começam aqui atrapalham até nos pontos em que não está interditado, como próximo à Sorveteria São Francisco, onde o trilho já foi colocado, porém não foi feita a pavimentação" explica.

Segundo ele, além do asfalto estar esburacado e o trajeto ter aumentado por conta do desvio, as ruas por onde pode transitar são estreitas, causando conges6tionamento no horário de pico. "São carros e motos indo e vindo nas duas direções em ruelas estreitas", reclama.

A comerciante Maria José Carvalho, mais conhecida como Dona Beija, possui um comércio no trecho interditado e diz que o incomodo é antigo. Segundo ela, antes da avenida ser fechada, houve as obras para melhorar a rede de esgotos, numa preparação para a chegada do metrô. "Com essa obra do esgoto, ficamos sem água durante vários dias. Como trabalhamos com alimentos, só tínhamos duas opções: ou fechávamos o comércio ou usávamos água de balde. Graças aos nossos vizinhos, que cederam parte da reserva pessoal para nós, não fechamos, mas ficamos funcionando como décadas atrás, lavando no balde", disse. A comerciante reclama que, com as obras passando em frente à sua lanchonete, o movimento diminuiu, pois, além das más condições de pavimentações, não há mais local para estacionamento.

"Tínhamos clientes fieis que vinham de longe para almoçar aqui e traziam convidados. Agora, eles não vêm mais. Quando se encontram comigo em outros locais, explicam que é devido à dificuldade de acesso".

O gesseiro Anderson dos Santos Brito, que reside e trabalha na avenida, diz que está encontrando dificuldades para estacionar em frente à sua casa. "Tive que estacionar o carro por cima da calçada para dar espaço aos caminhões da obra. Ciclistas e motociclistas têm usado as calçadas para transitar também".

Ele aponta ainda que, devido à necessidade de movimentação dos veículos da obra, ele não pode estacionar sua caminhonete para carga e descarga de material. "Tive que parar de trabalhar, pois não posso mais trazer gesso e o cliente não pode vir buscar seu produto", afirmou.

A dona de casa Maria do Socorro Assunção conta que fazia o percurso todos os dias para pegar os filhos no colégio. Agora, prefere que as crianças se dirijam para a casa da avó.

"Enquanto as obras estiverem bloqueando minha passagem, vai ser assim, mas o meu maior medo é quando o metrô estiver funcionando, como vai ser feita a sinalização? O trânsito já era ruim antes dessas obras, mas como ficará depois?", questionou.

Adaptação
De acordo com a Assessoria de Imprensa do Metrô de Fortaleza, que está responsável pelas obras, o Metrô de Sobral possuirá um processo de adaptação para os passageiros sobre o novo equipamento e serão quatro carros circulando pela cidade. Este trabalho já é previsto em todo projeto desse porte.

Sobre a sinalização, a Assessoria informa que está prevista, porém ainda não há detalhes que já possam ser divulgados.

Mais informações:
Prefeitura Municipal de Sobral
Rua Viriato de Medeiros
1250, Centro
Zona Norte
Telefone: (85) 3677.1100

JÉSSYCA RODRIGUESCOLABORADORA 

Nenhum comentário: