sexta-feira, fevereiro 08, 2013

Aeroporto de ´Jeri´ só deverá operar em 2014


O primeiro lote a ficar pronto refere-se à pista de pouso, que terá 2,2 mil metros de extensão e 45 metros de largura


A expectativa inicial previa que já estivesse operando desde o início deste ano, mas o Aeroporto de Jericoacoara deverá funcionar somente em 2014.

A região de Jericoacoara se viabilizará como um grande destino turístico nacional e internacional com a entrada dos voos e do equipamento FOTO: DIVULGAÇÃO


A obra é dividida em duas partes, e a previsão agora é de que a primeira conclua no próximo semestre e a outra somente na segunda metade de 2013.

Após isso, o aeródromo ainda estará à espera de uma liberação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), segundo informou o secretário estadual de Turismo, Bismarck Maia.

O primeiro lote a ficar pronto refere-se à pista de pouso, que terá 2,2 mil metros de extensão e 45 metros de largura, permitindo pouso e decolagem de aeronaves de grande porte, como o Boeing 767-300.

Já o segundo lote, informa Bismarck Maia, é o terminal de passageiros, juntamente com áreas de segurança e demais obras relacionadas à infraestrutura do aeroporto.

Arquitetura
O terminal de passageiros deverá ter uma aparência rústica, com detalhes e janelas em parede e vidro e cobertura de taubilhas, uma espécie de telha de madeira. O projeto é semelhante ao já inaugurado Aeroporto de Aracati, que sofreu críticas por não ter sido entregue tal como estava previsto. O Aeroporto de Jericoacoara inclui ainda áreas para alfândega, Polícia Federal e um Hangar, o que irá credenciá-lo a realizar voos internacionais diretos, sem a necessidade de conexão no Pinto Martins, em Fortaleza. O projeto terá, ao todo, uma área de 3.517,45 metros quadrados, e está sendo instalado no município de Cruz, a 30 quilômetros da sede do município e a 25 quilômetros da praia de Jericoacoara.

Orçamento
A construção do aeroporto foi orçada em R$ 45 milhões, sendo R$ 33 milhões aportados pelo Ministério do Turismo (MTur) e uma contrapartida de R$ 12 milhões restantes oriunda do Governo do Estado.

Atrasos
Atrasos na liberação de recursos por parte do MTur, que geraram atrasos nos pagamentos dos trabalhadores por parte do consórcio responsável pela obra, foram responsáveis por paralisações no canteiro. Tais atrasos foram motivados porque o Ministério solicitou mudanças em aspectos técnicos do projeto.

Contudo, com a operação da Polícia Federal ocorrida este ano no órgão, houve demora na análise de tais informações.

Burocracia
A última paralisação ocorreu em julho, tendo sido retomada a obra em agosto. O retorno ocorreu quando o Governo do Estado decidiu aportar o total dos recursos da construção com dinheiro do Tesouro, em virtude da burocracia na resolução da questão com o Ministério. "Nós queremos que o aeroporto esteja funcionando em 2014. Nós já temos parceiros para isso", declarou Bismarck Maia. Segundo ele, tais parceiros seriam operadores turísticos, que deverão viabilizar voos charters (voos fretados, não regulares). A expectativa é conseguir captar voos tanto nacionais como internacionais.

Destino
"Essa região de Jericoacoara só se viabiliza como um grande destino turístico nacional e internacional com a entrada destes voos", avalia, levando em consideração a distância da praia, que fica a 300 quilômetros da capital Fortaleza. Além da motivação turística, o aeroporto servirá também para a exportação de produtos da região.

SÉRGIO DE SOUSAREPÓRTER 

Nenhum comentário: