terça-feira, outubro 07, 2014

Aeroporto de Jericoacoara receberá voos durante a Copa

27.02.14
Image-0-Artigo-1555667-1
As pistas estão completas e a estrutura dos terminais têm 50% concluídos. A expectativa é para voos não comerciais neste primeiro momento
FOTO: JÉSSYCA RODRIGUES
A Setur busca a homologação parcial para que o local receba voos de táxis aéreos, executivos e outros

Cruz. O Aeroporto Internacional de Jericoacoara estará recebendo voos pontuais durante a Copa do Mundo 2014, mesmo sem estar pronto totalmente. A entrega completa do equipamento está prevista para julho próximo. Até agora, as pistas já estão completas e a estrutura dos terminais encontra-se com 50% concluídos. O município irá receber ainda obras na CE-085 que liga a localidade de Monteiros à Praia do Preá.
O secretário de Turismo do Estado, Bismarck Maia, explica que a Setur busca a homologação parcial para que o Aeroporto Internacional de Jericoacoara receba voos de taxis aéreos, voos executivos e qualquer outro tipo de aviação que não estejam vinculadas com empresas aéreas.
A Setur esteve no último dia 14 juntamente com o prefeito de Cruz, Adauto Mendes, e os secretários municipais de Infraestrutura e Turismo. Estiveram presentes também representantes do Banco de Desenvolvimento Latino Americano (CAF). A comitiva visitou os locais onde estarão recebendo investimentos do Caf, sendo eles o Aeroporto Internacional de Jericoacoara, Praça de Eventos e Pavimentação do trecho até a Praia do Preá.
Bismarck destaca que o investimento é importante para a consolidação da região como destino turístico internacional, abrangendo todas as praias e serras por perto. "Para que o destino seja realmente consolidado, é de suma importância que haja um aeroporto até 70km de distância. Além da praia de Jericoacoara, o Preá, Camocim e Acaraú serão alguns dos destinos privilegiados com a chegada do aeroporto", afirma ele.
A pista já concluída teve investimento de R$ 47,4 milhões. Possui 2,2 mil metros de extensão e capacidade para 1.200 voos por ano. É a segunda maior pista do Estado. A escolha pelo município de Cruz foi estratégica, para o empreendimento. Foi devido à praia de Jericoacoara ser cercada pelo Parque Nacional, exigindo preservação do ambiente natural. Com o aeroporto, a viagem entre Fortaleza e a praia mais procurada do Ceará passará de seis horas de carro para uma hora de voo.
Além dos turistas, o aeroporto servirá também para o escoamento de produção agrícola do da Região Norte e da Serra da Ibiapaba, principalmente a produção agrícola e a exportação de flores e frutas para a Europa. "O transporte por meio de vias aéreas é hoje o mais popular por meio das empresas. Se tornou mais rápido e barato. Com a construção que liga a cidade de Viçosa do Ceará à Granja, torna esse acesso da serra ainda mais rápido para as produções daquela região", aponta Bismarck.
Rodovia estadual
Cruz vai receber ainda um reforço na estrada que liga a localidade de Monteiros até Preá, a CE-085. Faz parte do pacote de obras do Estado no setor de infraestrutura na região. A rodovia está em processo de licitação durante o mês de março e a expectativa é de que, até maio, iniciem as obras.
Outra estrada a ser beneficiada é a que liga Barroquinha à Praia de Bitupitá. "Essa é uma demanda antiga dos moradores de ambos os municípios e irá proporcionar maior conforto e segurança para quem transita ali diariamente e para o turismo das duas regiões".
O secretário de Turismo de Cruz, Agnaldo de Menezes, afirma que um empreendimento desse porte vem para atender toda a região, não apenas trazendo turistas, como também servindo como alternativa para a população local que busca um meio mais rápido de chegar à Capital.
Para tanto, ressalta que cada ação deve ser pensada em conjunto regional, abrangendo diversos órgãos de vários municípios. "O aeroporto servirá para Rota da Emoção, que compreende Maranhão, Piauí e Ceará. Tudo vem sendo trabalhado em parceiras". Para driblar as distâncias entre a sede do município, Jericoacoara, Preá e o aeroporto, o secretário explica estar sendo discutida a implantação de uma linha de táxi e vans que façam o transporte entre aeroporto e sedes, além da linha de 4x4 que levariam direto às praias. "O assunto é discutido amplamente. Associações e cooperativas já têm se apresentado para ocupar essas linhas".

Nenhum comentário: