sexta-feira, agosto 21, 2015

Nossa Historia Brasileira ( Nordeste )

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

A pré-história brasileira

Piauí - Cavernas de São Raimundo  Nonato
    Para muitas pessoas a América só tem importância a partir da invasão dos europeus em 1492, mas sabemos que diversas civilizações viveram neste continente e elas eram muito ricas culturalmente. Mesmo assim é difícil de imaginar como nosso continente era na pré-história, essa etapa muitas vezes só é pensada na Europa e isto está muito distante de ser verdade, o Brasil assim como todas as regiões americanas tiveram uma pré-história repleta de criaturas formidáveis.
    O termo pré-história corresponde a o tempo em que a escrita não existia então alguns historiadores consideram este tempo como agrafo (sem escrita) e acreditam que a história só se inicia com o registro escrito, como os nativos brasileiros não possuíam uma forma de escrita convencional alguns consideram que o Brasil só saiu da pré-história com a chegada dos portugueses, mas a verdade é que nosso continente abriga muita história mesmo nessas datas remotas.
Tigre-dente-de-sabre
    O território brasileiro era muito diferente a milhares de anos atrás, estudam mostram que o clima era muito mais frio e seco, a vegetação era mais rasteira como a caatinga e as florestas mais reduzidas. Tudo isto gerou alguns animais que hoje estão extintos como o tigre de dente de sabre, gliptodontes e algumas espécies que conhecemos em tamanho gigantesco, como a preguiça e o tatu.
    Este estranho cenário pode ser provado através dos sítios e fosseis encontrados em Minas Gerais nas grutas da lagoa Santana, onde acharam a primeira brasileira batizada de Luzia devido a um outro fóssil encontrado na Etiópia apelidado de Lucy por causa de uma música dos Beatles. Além de Minas, Piauí também carrega provas nas terras de São Raimundo Nonato onde foram encontrados fósseis de animais e vestígios (pegadas) dos seres gigantes que viviam em nosso país.
Casa dos Itararés
    Com a modificação do clima os animais gigantes entraram em extinção e alguns reduziram de tamanho com o tempo, por este motivo o Brasil não possui mais essas belas criaturas, já o ser humano foi se desenvolvendo até chegar nos nativos que temos conhecimento hoje, infelizmente faltam muitos dados para podermos reconstruir este passado longiquo, mas é de extrema importância que as pessoas tomem conhecimento que nosso país tem uma história antiga assim como os demais e nele viveram criaturas pré-históricas e homens da caverna, que eram muito sofisticados e possuíam casas subterrâneas como a dos itararés que viveram cerca de 1500 anos atrás como você vê acima.
Jonatan Tostes
Nativos caçando um gliptodonte

Representação da Preguiça gigante

quarta-feira, agosto 12, 2015

Em 04 de Agosto/2015 Aconteceu a final do curso de Monitor Ambiental pelo o SENAC em Caiçara/Cruz-CE.

Assessora de gabinete de Cruz, Iara Moura novamente em parceria com o SENAC, participa de mais um encerramento do curso de Monitor Ambiental. Vale ressaltar que e sua terceira conquista para o Distrito de Caiçara, já que durante todo esse tempo vem conseguindo ajudar aos jovens da comunidade com capacitação profissional. Iara Moura fala de seu esforço e empenho para continuar essa parceira junto ao SENAC de Sobral. Representante do SENAC de Sobral Alessandra Lima, professora do curso Lucy Robyn Glenday.

Alunos do Curso de Monitor Ambiental juntamente com Prefeito de Cruz Adauto Mendes, sec. de meio Ambiente Chiquinho Sousa, sec. de turismo Carlos Dias, Vereador Wagner Sousa, Iara Moura, Alessandra Lima (senac) e Lucy Robyn Glenday.

Lanche do Curso organizado por o Restaurante e Pousada Recanto Moura.

Prefeito Adauto Mendes com Alessandra e Lucy.

Alunos pronto para se apresentar.

Apresentação de grupos.

Mural dos melhores momentos.