terça-feira, outubro 27, 2015

A carta do chefe indígena para o presidente dos Estados Unidos (vida de índio )


Carta do Chefe Seattle ao Presidente dos Estados Unidos da América em 1854. Carta do Chefe Seattle ao Presidente dos Estados Unidos da América em 1854 Como é que se pode comprar ou vender o céu, o calor da terra? Essa ideia nos parece estranha. Se não possuímos o frescor do ar e o brilho da água, como é possível comprá-los?
Cada pedaço desta terra é sagrado para meu povo. Cada ramo brilhante de um pinheiro, cada punhado de areia das praias, a penumbra na floresta densa, cada clareira e inseto a zumbir são sagrados na memória e experiência de meu povo. A seiva que percorre o corpo das árvores carrega consigo as lembranças do homem vermelho.
Os mortos do homem branco esquecem sua terra de origem quando vão caminhar entre as estrelas. Nossos mortos jamais esquecem esta bela terra, pois ela é a mãe do homem vermelho. Somos parte da terra e ela faz parte de nós. As flores perfumadas são nossas irmãs; o cervo, o cavalo, a grande águia, são nossos irmãos. Os picos rochosos, os sulcos úmidos nas campinas, o calor do corpo do potro, e o homem -todos pertencem à mesma família.
Por isso, quando o Grande Chefe em Washington manda dizer que deseja comprar nossa terra, pede muito de nós. O Grande Chefe diz que nos reservará um lugar onde possamos viver satisfeitos. Ele será nosso pai e nós seremos seus filhos. Portanto, nós vamos considerar sua oferta de comprar nossa terra. Mas isso não será fácil. Esta terra é sagrada para nós.
Essa água brilhante que escorre nos riachos e rios não é apenas água, mas o sangue de nossos antepassados. Se lhes vendermos a terra, vocês devem lembrar-se de que ela é sagrada, e devem ensinar as suas crianças que ela é sagrada e que cada reflexo nas águas límpidas dos lagos fala de acontecimentos e lembranças da vida do meu povo. O murmúrio das águas é a voz de meus ancestrais.Os rios são nossos irmãos, saciam nossa sede. Os rios carregam nossas canoas e alimentam nossas crianças. Se lhes vendermos nossa terra, vocês devem lembrar e ensinar a seus filhos que os rios são nossos irmãos e seus também. E, portanto, vocês devem dar aos rios a bondade que dedicariam a qualquer irmão.
Sabemos que o homem branco não compreende nossos costumes. Uma porção da terra, para ele, tem o mesmo significado que qualquer outra, pois é um forasteiro que vem à noite e extrai da terra aquilo de que necessita. A terra não é sua irmã, mas sua inimiga, e quando ele a conquista, prossegue seu caminho. Deixa para trás os túmulos de seus antepassados e não se incomoda. Rapta da terra aquilo que seria de seus filhos e não se importa. A sepultura de seu pai e os direitos de seus filhos são esquecidos. Trata sua mãe, a terra, e seu irmão, o céu, como coisas, que possam ser compradas, saqueadas, vendidas como carneiros ou enfeites coloridos. Seu apetite devorará a terra, deixando somente um deserto.
Eu não sei, nossos costumes são diferentes dos seus. A visão de suas cidades fere os olhos do homem vermelho. Talvez seja porque o homem vermelho é um selvagem e não compreenda.
Não há um lugar quieto nas cidades do homem branco. Nenhum lugar onde se possa ouvir o desabrochar de folhas na primavera ou o bater das asas de um inseto. Mas talvez seja porque eu sou um selvagem e não compreendo. O ruído parece somente insultar os ouvidos.
E o que resta da vida se um homem não pode ouvir o choro solitário de uma ave ou o debate dos sapos ao redor de uma lagoa, à noite? Eu sou um homem vermelho e não compreendo. O índio prefere o suave murmúrio do vento encrespando a face do lago, e o próprio vento, limpo por uma chuva diurna ou perfumado pelos pinheiros.
O ar é precioso para o homem vermelho, pois todas as coisas compartilham o mesmo sopro -o animal, a árvore, o homem compartilham o mesmo sopro. Parece que o homem branco não sente o ar que respira. Como um homem agonizante há vários dias, é insensível ao mau cheiro. Mas se vendermos nossa terra ao homem branco, ele deve lembrar que o ar é precioso para nós, que o ar compartilha seu espírito com toda a vida que mantém. O vento que deu a nosso avô seu primeiro inspirar também recebe seu último suspiro. Se lhes vendermos nossa terra, vocês devem mantê-la intacta e sagrada, como um lugar onde até mesmo o homem branco possa ir saborear o vento açucarado pelas flores dos prados.
Portanto, vamos meditar sobre sua oferta de comprar nossa terra. Se decidirmos aceitar, imporei uma condição: o homem branco deve tratar os animais desta terra como seus irmãos.
Sou um selvagem e não compreendo qualquer outra forma de agir. Vi um milhar de búfalos apodrecendo na planície, abandonados pelo homem branco que os alvejou de um trem ao passar. Eu sou um selvagem e não compreendo como é que o fumegante cavalo de ferro pode ser mais importante que o búfalo, que sacrificamos somente para permanecer vivos.
O que é o homem sem os animais? Se todos os animais se fossem o homem morreria de uma grande solidão de espírito. Pois o que ocorre com os animais, breve acontece com o homem. Há uma ligação em tudo.
Vocês devem ensinar às suas crianças que o solo a seus pés é a cinza de nossos avós. Para que respeitem a terra, digam a seus filhos que ela foi enriquecida com as vidas de nosso povo. Ensinem as suas crianças o que ensinamos as nossas, que a terra é nossa mãe. Tudo o que acontecer à terra, acontecerá aos filhos da terra. Se os homens cospem no solo, estão cuspindo em si mesmos.
Isto sabemos: a terra não pertence ao homem; o homem pertence à terra. Isto sabemos: todas as coisas estão ligadas como o sangue que une uma família. Há uma ligação em tudo.
O que ocorrer com a terra recairá sobre os filhos da terra. O homem não tramou o tecido da vida; ele é simplesmente um de seus fios. Tudo o que fizer ao tecido, fará a si mesmo.
Mesmo o homem branco, cujo Deus caminha e fala com ele de amigo para amigo, não pode estar isento do destino comum. É possível que sejamos irmãos, apesar de tudo. Veremos. De uma coisa estamos certos – e o homem branco poderá vir a descobrir um dia: nosso Deus é o mesmo Deus. Vocês podem pensar que O possuem, como desejam possuir nossa terra; mas não é possível. Ele é o Deus do homem, e Sua compaixão é igual para o homem vermelho e para o homem branco. A terra lhe é preciosa, e feri-la, é desprezar seu criador. Os brancos também passarão; talvez mais cedo que todas as outras tribos. Contaminem suas camas, e uma noite serão sufocados pelos próprios dejetos.
Mas quando de sua desaparição, vocês brilharão intensamente, iluminados pela força do Deus que os trouxe a esta terra e por alguma razão especial lhes deu o domínio sobre a terra e sobre o homem vermelho. Esse destino é um mistério para nós, pois não compreendemos que todos os búfalos sejam exterminados, os cavalos bravios sejam todos domados, os recantos secretos da floresta densa, impregnados pelo cheiro de muitos homens, e a visão dos morros obstruída por fios que falam.
Onde está o arvoredo? Desapareceu.
Onde está a águia? Desapareceu
É o final da vida e o início da sobrevivência.

sexta-feira, outubro 23, 2015

Super interessante você que conhecer novos conhecimentos essa é sua vez.

ATENÇÃO: Amanhã(Terça feira) as 7 horas da manhã começa o *Tai chi Chuan e Chi kun* com o Grande Mestre Tailandês *Sun Songthawornthawee* na Praia Principal de Jericoacoara.
Valor: $50.00 por 5 aulas de terça feira(13) a sábado(17).
Obs.: Quem não puder fazer os 5 dias pode ir só alguns dias.
Venha...Venham...Venha...Venham...Venham...
Reco Bastos adicionou 5 novas fotos.
na Praia Principal de Jericoacoara.
Valor: $50.00 por 5 aulas de terça feira(13) a sábado(17).
Inscrições e pagamentos:Rua das Dunas 69 Casa do Reco Bastos.
whatsapp: 55-88-996998945

sábado, outubro 17, 2015

Vem para Jericoacoara, o paraíso e aqui! Veja a programação do Sétimo Jeri Sport Music Festival.

O 7º Jeri Sport Music Festival acontece nos dias 16 e 17 de outubro em plena orla da praia de Jericoacoara (CE), ao lado da afamada Duna do Por do Sol, oferecendo programação gratuita com shows dos grupos musicais cearenses Descendentes da Índia Piaba e As Gata Pira, intermediados por sets da DJ residente Marcela Bressane. Em paralelo às atrações artísticas noturnas, encontros ecológicos e atividades esportivas com uma Regata de kitesurfe, um Campeonato de vôlei de praia e demonstrações de capoeira pelo grupo Tribo Jeri, que se integram às ações de promoção cultural e turismo, adequadas ao desenvolvimento sócio-econômico do internacional paraíso litorâneo do Ceará.
A 7ª edição do Festival tem apresentação do Governo do Estado do Ceará e apoio de pousadas de Jericoacoara, sob produção geral da Galgo Entretenimento com realização do Instituto Seara de Cultura e Desenvolvimento.
ATRAÇÕES ESPORTIVAS ABREM A 7ª EDIÇÃO DO JERI SPORT MUSIC
VÔLEI DE PRAIA – A abertura do Festival aproveita a encantadora luminosidade da tarde de sexta (16/10), a partir das 16 horas, para o início da programação com treinos e formações mistas de equipes de vôlei de praia, até o início das provas com rodadas ainda na tarde do mesmo dia e no dia seguinte 17/10 (sábado), também às 16 horas, ambas animadas pelos sunsets com DJ no local e celebrações ao por do sol. As inscrições são para até oito (08) equipes de duplas (que podem ser mistas, masculinas e femininas), com a competição em duas etapas em cerca de oito jogos até a grande final. As inscrições gratuitas podem ser feitas no local do evento até o dia da competição com Leandro Souza (celular/whatsapp: 88 99606893 – email: transfer@mybluehotel.com.br).
COMPETIÇÃO de KITESURFE – Coordenado pela Associação Jericoacoara Kitesurf (AJK), a modalidade da competição de Kitesurfe será uma Regata no dia 17/10 nas categorias Masculino e Feminino, com apresentações e treinos a partir das 14 horas, seguidos pela prova às 15 horas com a Regata em trajeto por detrás da Duna do Por Sol. As inscrições podem ser feitas até a data da prova, com taxa de R$ 15,00 para esportistas de Jericoacoara e de R$ 25,00 para turistas. A premiação será de R$ 500,00 ao primeiro lugar; R$ 400,00 para a segunda colocação e de R$ 300,00 para o 3º colocado(a). Locais e contatos para inscrições nas escolas de kitesurfe que apoiam tecnicamente a competição: Makani Kai Jeri – Andrea Kiteschool -> Rua das Dunas s/n. Com Andrea Rovere (celular/ whatsapp: 88 99609 4704) e a Pepe Kiteschool – Beco do sapão s/n. Com Pepe Jeri (Celular/whatsapp: 88 99900 3566).
APRESENTAÇÃO de CAPOEIRA – Às 19 horas do sábado (17/10), uma apresentação em formato de roda de capoeira com o Grupo Tribo Jeri (www.tribojeri.com) traz evoluções da rapaziada orientada pelos mestres Welles Marques de Carvalho (o Erlim) e Danilo Menezes da Silva (o Chico Bento), que seguem até o início das apresentações musicais às 20 horas, abrindo com a DJ Marcela Bressane em seus balearic beats para manter a expectativa até as premiações do Vôlei e do Kite, às 21 horas.
Atrações musicais animam as noites de 17/10 …
Show d’As GATA PIRA – As beldades do grupo cearense As Gata Pira sobem ao palco às 21h30 do sábado (17/10) com as cantoras Paula Tesser, Natasha Faria e Soledad Brandão chamando para a festa de folias com que já agitam a cena em Fortaleza e nas carreiras-solo em ascensão. A composição de vozes e instrumentos, junto à escolha e inovação no repertório com as três musas na defesa em alto e bom som de marchinhas, baiões e frevos, entre pérolas inesquecíveis da MPB – como Frevo Mulher e Festa do Interior , Yes, nós temos bananas e As Cantoras do Rádio -, se juntam à eletrizante formação de músicos com Oscar Arruda, Moacir BD, Igor Ribeiro, Jolson Ximenes e Taui Castro em novos acordes para clássicos de antigos carnavais e da música tupiniquim.
Show dos DESCENDENTES DA INDIA PIABA – Por volta das 23 horas do dia 17/10 (sábado) chegam ao palco os Descendentes da Índia Piaba, que tocam seus tambores ancestrais e revivem a selvagem guerreira que dá nome ao grupo, através do estranho ritual da pajelança, misturando o Pará e o Ceará na energia do ‘Carimbó Punk’. Fortemente influenciados pelo carimbo elétrico de Pinduca, Pim, Alípio Martins e pela guitarrada de Vieira e Aldo Sena, ritmos que fizeram grande sucesso na Fortaleza dos anos 70 e 80, os “Descendentes…” são Sérgio Roberto na Guitarra base e vocal; Luiz Guilherme na Guitarra solo e vocal; Erasmo Lousada no Baixo e vocal, junto a JR Mancha na Bateria e vocal.
O grupo já abriu show do mestre Aldo Sena, teve passagens pelos principais festivais e espaços da cena alternativa de Fortaleza (como a Feira da Música, a mostra Petrúcio Maia, o Manifesta, apresentações pelo Amici’s, Zé do Mangue, Teatro Antonieta Noronha, dentre outros), mas adianta que, como resultado da maturidade adquirida já trazem no repertório músicas autorais, que são prévias do CD “Carimbó Invadere Erit Mundus”, em fase de gravação. As lendas que contam a origem dos Descendentes da Índia Piaba data “do ano de 1680, quando o português Custódio de Britto viu a jovem índia Piaba de Cunhaú, filha do cacique da aldeia de Natal com Rita da Estrela. A bela cunhã de olhos lânguidos encheu de desejos o forasteiro, que fez de tudo para conquistá-la. Assim começa a história da índia Piaba e seus descendentes, que vieram se instalar nas terras alencarinas. A Piaba é prima longe de Iracema e aqui viveu seu poema de alegria e de dor. Sua história é a formação do povo cearense e suas tradições”.
DJ SET com MARCELA BRESSANE – Para encerrar o Festival, a arena à beira-mar vira pista de dança a partir de 0h com a volta da DJ de Jericoacora Marcela Bressane em suas pickups para animar a noitada.
O 7º Jeri Sport Music Festival, como destaca a diretora do evento Aleana Duarte Araruna, “guarda o mérito de manter o projeto integrando esporte, cultura e turismo com uma programação diversificada e de alto nível desde 2008”. Na promoção gratuita de atrações musicais “já levamos ao Festival importantes nomes da cena brasileira, como Miúcha, Bebel Gilberto, Arnaldo Antunes, Otto, Fernanda Abreu e Martinália, entre outros, além de revelações como Fino Coletivo, Barbara Eugênia e Paula Tesser”, completa. Em 2015 se mantém o compromisso com a comunidade local e as vivências da pequena vila com base na democratização dos acessos capazes de atrair novos horizontes.
Serviço: Programação Gratuita do 7º Jeri Sport Music Festival
Data: dias 16 e 17 de outubro de 2015 (sexta e sábado)
Local: Orla de Jericoacoara (ao lado da Duna do Por do Sol)
· Dia 16/10 (sexta-feira)
16h: Abertura com etapa do campeonato de vôlei de praia e sunset com DJ.
· Dia 17/10 (sábado)
15h: Regata de Kitesurfe e sunset com DJ;
16h: Finais do campeonato de vôlei de praia e DJ;
19h: Apresentação de capoeira com o Grupo Tribo Jeri;
20h: Início das apresentações musicais com a DJ Marcela Bressane;
21h: Premiação esportiva de vôlei e kitesurfe
21h30: show de As Gata Pira
23h: show dos Descendentes da Índia Piaba
0h: apresentações musicais com a DJ local Marcela Bressane


sexta-feira, outubro 16, 2015

Passeio para Tatajuba

Mangue Seco
Tatajuba, situada a 25 quilômetros de Jericoacoara, no município de Camocim, é uma pequena aldeia de pescadores que foi encoberta pela ação das dunas ao longo dos anos e reconstruído na outra margem do rio. Por esta razão chama-se hoje como Nova Tatajuba. O local paradisíaco além de belíssimas dunas e mar calmo, oferece também lagoas de águas claras. Tatajuba faz parte da APA - Área de Proteção Ambiental  - Parque Nacional de Jericoacoara.
Dona Delmira 
Uma curiosidade e o cardápio de comida, veja o cardápio de hoje.   


Lagoa da Torta. Muitos dizem que Nova Tatajuba representa em parte o que Jericoacoara era uns 20 anos atrás com hoje um forte potencial para o turismo.A comunidade litorânea de Tatajuba infelizmente sofre o interesse das empresas de turismo, pois, o local faz parte do roteiro turístico de Jericoacoara, e hoje existe um luta entre os residentes contra os especuladores imobiliários. Jericoacoara hoje é um Parque Nacional e como tal não permite a construção de novos empreendimentos porque toda a área está protegida por leis, então, as praias vizinhas como Preá e locais paradisíacos como Tatajuba são de forte interesse para o desenvolvimento do turismo nesta região


No caminho também é comum encontrar nativos que alugam pranchas de madeira para quem quiser escorregar por um monte de areia de 60 metros. O destaque especial em Tatajuba é o banho na linda 



Praias do Litoral Oeste do Ceará Costa do Sol Poente


Lista de Praias do Litoral Oeste do Ceará

O Litoral Oeste do Ceará, a Costa do Sol Poente entre Fortaleza e o estado do Piauí.
PRAIA DOS DOIS COQUEIROS
Essa pequena praia é a primeira do litoral oeste do Ceará e reúne a gente da cidade. Nos finais de semanas, as pessoas se reúnem para curtir a agitação do lugar. Fica a 26 quilômetros da capital.
PRAIA DE IPARANA
Descendo um paredão, chega-se à praia que está a 28 quilômetros de Fortaleza. Ali estão algumas barracas e a colônia de férias do SESC. O acesso, no entanto, não é permitido a automóveis.
PRAIA DO PACHECO
Uma longa e tranquila faixa de areia branca é o grande atrativo da praia de Pacheco. Para quem chega de carro, o trajeto deve ser feito a pé. Fica a 29 quilômetros da capital.
PRAIA DE ICARAÍ
Ao longo de suas areias brancas, que estão a 31 quilômetros de Fortaleza, Icaraí tem mar azul e é conhecida pelas ondas. Além disso, dispõe de boa infra - estrutura de serviços como supermercado, lanchonetes, farmácias e outros.

Mapa a Costa do Sol Poente-Litoral Poente do Ceará

Distâncias entre Fortaleza e as Praias do Litoral Oeste do Ceará

PRAIA DA TABUBA
Como pouco movimento, Tabuba é ideal para caminhadas tranquilas ou simplesmente, saborear um delicioso petisco. Fica a 35 quilômetros de Fortaleza.
PRAIA DO CUMBUCO
Depois de rodar 40 quilômetros, saindo de Fortaleza, encontra-se com a praia de Cumbuco. Uma vila de pescadores com areias claras e casarões de veraneio. Se estiver de carro, é importante abastecer no último posto desse trecho do litoral oeste do Ceará.
BARRA DO CAUÍPE
A plantação artificial de coqueiros que acompanha a faixa de areia branca proporciona um visual indescritível para quem está nesta praia que fica a 48 quilômetros de Fortaleza. Suba pela estrada e curta a aventura e a imagem da lagoa do Cauípe.
PRAIA DO PECÉM
Vila de pescadores com boa infra–estrutura turística. Pecém está a 55 quilômetros de Fortaleza e apresenta areia firme e arrecifes.

Conheça o Litoral Oeste do Ceará

PRAIA DA TAÍBA
Mar azul de um lado e dunas de areias brancas de outro, a chegada dessa Taíba já é uma boa pedida. Soma-se a isso bons restaurantes e confortáveis pousadas. A praia está a 67 quilômetros da capital.
PRAIA DO BARRAMAR
Pequena e tranquila praia a 78 quilômetros de Fortaleza. É mais conhecida porque ali está a casa de veraneio do humorista Renato Aragão.
DE PERICOARA (ZÉ SENA)
O sossego dessa pequena praia, que fica a 84 quilômetros de Fortaleza, é ponto de encontro e repouso dos jangadeiros. O mar azul e os coqueirais encham os olhos de todos.
PRAIA DE PARACURU
Único município do interior cearense com sede à beira-mar, esta a 88 quilômetros da capital estima-se que tem cerca de 35.000 habitantes. Ao longo de sua faixa urbana possui varias praias, com vastos coqueirais, jangadas, arrecifes e boa infraestrutura de hospedagem. Paracuru tem 20 quilômetros de praia na Costa do Sol litoral oeste do Ceará, praia da Barra, praia Carnaubinha, Pedra do Meio, Bica, praia da Munguba, Ronco do Mar, Boca do Poço, Pedra Rachada, praia Quebra Mar, praia do Buraco, praia do Vapor e praia da Piriguara.

Lista de Praias do Ceará-Costa do Sol Poente

LAGOINHA
Em forma de meia-lua, a praia de lagoinha tem ondas lentas que repousam na areia branca. As acomodações e serviços de bom nível estão junto ao esverdeado coqueiral. Fica a 118 quilômetros da capital.
PRAIA DE FLECHEIRAS
A partir de Flecheiras (147 quilômetros de Fortaleza) é possível conhecer as praias de Guajiru, vilarejo de pescadores. Pedra Chata, conhecida pelo número de casas de veraneio, Palitô, pequeno porto para botes, e Pedra Rasa, que serve de apoio aos pescadores. Além dessa existe a Emboaca, e com modestas instalações ao turista.
PRAIA DE MUNDAÚ
Dunas brancas e móveis que, às vezes, interditam a passagem não asfalta o visitante. O mar esverdeado oferece banhos gostosos e a infra–estrutura é caprichada. O encontro do rio de mesmo nome comas águas do mar reserva um espetáculo interessante. Fica a 164 quilômetros de Fortaleza.
PRAIA DA BALEIA
Pequenas enseadas caracterizam essa praia essa praia, que está a 174 quilômetros da capital no Litoral Oeste do Ceara. Com aconchegante atrações de hospedagem, bares e restaurantes. Baleia tem mar calmo e dunas brancas. De lá pode-se seguir para pequenas praias com vilarejos de pescadores, como Bode, Maceió de Itapipoca, Apiques, Caetanos ( Sabiaguaba) e Jiqui (Sabiaguaba Pequena).

Mapa da Costa do Sol Poente-Ceará

PRAIA ICARAÍ DA AMONTADA
Icaraí da Amontada conhecida também como Icaraizinho. Águas totalmente apropriadas para a prática de esportes à vela. O lugar é point de Windsurf. Ali são realizados campeonatos da modalidade. Está a 232 quilômetros da capital. De Amontada há acesso às praias de Moitas, Patos, ao lagosteiro de Torrões, Porto dos Barcos e Almofala.
Mapa Praia do Ceará-Litoral Oeste
PRAIA GUAJIRU DE ITAREMA
Dunas, coqueirais e mangues são os componentes do visual do Guajiru de Itarema. Os bancos de areia formam desenhos na água devido à forte movimentação das ondas. Funcionam bem os serviços de bares, barracas e quiosques. Fica a 244 quilômetros da capital. Um passeio pela região leva até os povoados de Farol de Itapajé, Volta do Rio, Ostra e Espraiado.
ILHAS DOS COQUEIROS
270 quilômetros de Fortaleza. Na Ilha dos Coqueiros a areia é branca e dispõe de uma formação de manguezal, além de ser um porto pesqueiro. Pela ilha, é possível chegar à Enseada do Timbaú e às praias de Arpoeiras, Curral Velho, Aranaú e Barrinha.
PRAIA DE PRÉA
Préa é uma pequena vila de pescadores que está a 12 quilômetros de Jericoacoara. Muito procurado por esportistas de kitsurf do mundo todo é o melhor lugar para praticar e se surpreender com a beleza do mar, você pode se encantar com a comida regional que a pequena vila pode lhe oferecer. Os passeios podem ser feitos a pé ou a cavalo para ir direto ao Parque Ecológico de Jericoacoara. O pequeno vilarejo é disponibiliza de barracas e pousadas com vista para o imenso mar azul. Fica a cerca de 298 quilômetros de Fortaleza, Litoral Oeste do Ceara.

Distâncias entre a Capital e as Praias a Costa do Sol Poente

PRAIA DE JERICOACOARA
Jericoacoara-Litoral Oeste do Ceará. A viagem é longa – cerca de cinco horas de carro–de Fortaleza até a pequena Jijoca, a 310 quilômetros da capital cearense. Ao chegar, o visitante ainda enfrenta dunas de areias para desembarcar no paraíso: Jericoacoara. A praia é conhecida e admirada por turistas de todos os cantos do planeta, que chamam carinhosamente de Jeri. Muitos deles trocaram suas cidades por Jericoacoara, seduzidos pela beleza do local. Dunas de areias brancas, mar límpido, lagos de água doce e salgada, grutas que, graças à ação do vento, assumem formas variadas e uma vegetação que mistura coqueiros e a flora típica da caatinga.
Jericoacoara no Litoral Oeste do Ceará
Não à toa Jericoacoara foi tombada e transformada em área de Proteção Ambiental Federal. Também foi eleita uma das praias mais lindas do mundo. A história de Jericoacoara começa em 1613, quando foi construído no local um forte chamado Nossa Senhora do Rosário. No ano seguinte, o local foi invadido pelos franceses, que acabarão derrotados pelos imigrantes portugueses e pelos índios que ali habitavam. Caminhando por suas ruelas de terra batida, o visitante pode conhecer um pouco do passado da vila. Até pouco tempo, o vilarejo mantinha a aura de território intocável, longe da civilização e do progresso. A energia elétrica já chegou, mas o charme permaneceu inalterado.
Praias do Litoral Oeste do Ceará
A oferta hoteleira é grande. Jeri conta com uma série de boas pousadas, muitas situadas à beira- mar e dotadas de restaurantes. Nada muito luxuoso, porém confortável. Há ainda uma dezena de lojas de suvenires, vendendo desde artesanato até camisetas. Convém pesquisar antes de comprar qualquer produto, pois os preços variam muito. Os frutos do mar dominam a gastronomia, embora seja possível encontrar nos cardápios pratos da cozinha sertaneja, como baião de dois. O preferido pelos forasteiros é uma iguaria local, o delicioso camarão ao molho de abacaxi servido no abacaxi encontramos no hotel hurricane jeri um dos melhores da região.
PRAIA DE GURIÚ
Morada de pescadores é um dos pontos mais bonitos do litoral oeste do Ceará. Areia branca, mar sossegado e mangue continuam intactos em função da consciência dos pescadores, avessos aos turistas predatórios. Fica a 324 quilômetros da capital.
PRAIA DE MANGUE SECO
Cercada por dunas, desérticas e exóticas praia de Mangue Seco é uma das praias mais conhecidas de todo o país. Sua fama aumentou depois que as cenas da novela global “Tieta” foram gravadas no local, que fica a 328 quilômetros da capital.
PRAIA DA TATAJUBA
O nome dessa praia surgiu devido ao deslocamento constante das dunas que alteraram a topografia da Tatajuba, que está a 348 quilômetros da capital. Para alcançar à praia é preciso fazer uma boa caminhada por uma larga faixa de areia. Não esqueça o protetor solar e curta o passeio pela Duna do Encanto. Pela beira-mar é possível chegar às praias de Moréia e Imburana.
CAMOCIM
Camocim é um município que está a cerca de 60 quilômetros do Centro de Jericoacoara é o ultimo município no litoral oeste do Ceará com pouco mais de 67 mil habitantes. Camocim é uma praia de grande beleza, o mar está em conjunto com o Rio Coreaú, com mangues, dunas e Ilhas ao seu lado a beleza da praia fica espetacular.
Mapa Praias do Camocim Ceara no Litoral Oeste
Na época mais esperada do ano é o carnaval que recebe milhares de visitantes todos os anos, com uma das melhores festas do Ceará. A indústria e a pesca é a principal forma de ganhar dinheiro. A arquitetura da cidade está representada por bens públicos e casarões do século XIX fica a cerca de 380 quilômetros de Fortaleza. Depois de Camocim ainda tem 45 quilômetros no litoral oeste do Ceará até a fronteira de Piauí.

Conheça a Costa do Sol Nascente

PRAIA DAS BARREIRAS
As praias do município de Camocim são praia de Barreiras e 3 quilômetros depois a praia do Foral do Trapiá com antigo Farol e algumas pousadas para receber os visitantes. A pesar do pouco espaço para banho de mar, a praia das Barreiras, que fica 386 quilômetros da capital no litoral oeste do Ceará e tem uma estreita faixa de areia, possui um mirante no penhasco, que proporciona ao visitante uma bela visão fica 3 quilômetros do Centro de Camocim.
PRAIA DE MACEIÓ
A praia de Maceió está localizada e 16 quilômetros do Centro de Camocim, localizada em uma área de proteção ambiental. Conhecida pelas belezas naturais, os visitantes praticam a caça submarina e mergulho. Fica 396 quilômetros de Fortaleza.
PRAIA DE BITUPITÁ
Última praia do litoral cearense, que está a 402 quilômetros da capital. Possui diversas dunas brancas e um denso coqueiral. O mar é calmo e ótimo para banho. Dali é possível ir até o Pontal das Almas e fazer um passeio de barco.
PRAIA DA BARRA DOS REMÉDIOS
Fica 34 quilômetros de Camocim no litoral oeste do Ceará. A areia se torna fofa e o ar puríssimo. Dali dá para ir até Curimã, um vilarejo simples de pescadores, sem energia elétrica, e também conhecer a Praia Nova, um outro povoado da região.

Conheça a Costa do Sol Nascente-Litoral Oeste do Ceará

Mapa Praias do Ceará Litoral Oeste

sexta-feira, outubro 09, 2015

Jericoacoara ontem e hoje



Duna do por do sol ,hoje os coqueiros estão embaixo da duna.

esse espaço hoje e o espaço serra mar local de festas.





O cenário a céu aberto era encenado corpus  chisti





                                                    Meio de transporte na antiga jeri 
                                                    Perda furada 


                                                                   Meu Amigo Elenildo Silva e meu compadre Erisvaldo Silva 
                                                           sua família faz parte de Jericoacoara.  

                                                    Meio de transporte de mercadoria da época aguardando o peixe. 
                                                  praia principal de jeri 

                                                   Sem energia elétrica a forma para armazena os peixe era salgar e coloca 
ao sol para conserva o alimento por dias. 
                                                     Duna do por sol ...
                                               Posto policial sempre em paz...

                                                   ao lado da delegacia a pousada toca do senador atualmente. 


poço para água potável  

Jericoacoara  atual 2015

Povos indígenas tapuyas conhecido mais tarde como Tremembés,verdadeiros 
nativos de Jericoacoara no mapa  temos a data 1629 mapa ( Albernaz )
                                                  restaurante servimos café
                                                   Casa de moradores hoje hotéis e pousadas de luxo e requinte.